FADIGA ADRENAL – O VILÃO SILENCIOSO

ENTENDA DE FORMA SIMPLES O QUE É A FADIGA ADRENAL

Um dos problemas que mais tem afetado as pessoas nos tempos atuais é a fadiga adrenal. Provavelmente você já ouviu falar nisso.
Temos pequenas glândulas chamadas suprarrenais que ficam pouco acima dos rins. Sua função é controlar o estresse produzindo hormônios como cortisol e adrenalina.
A vida moderna nos impõe uma carga muito grande de preocupações que acabam gerando estresse. Para combater esse estresse as suprarrenais produzem cortisol constantemente na tentativa de auxiliar o organismo nessa tarefa.
Nosso corpo não tem a capacidade de suportar este excesso de hormônio fabricado paras combater o estresse e assim, o que deveria ser fabricado apenas em determinadas situações, acaba sendo usado frequentemente, fazendo as adrenais trabalharem em sobrecarga e provocando a fadiga adrenal.
Veja a imagem abaixo que apresenta um quadro típico de fadiga adrenal pelo diagnóstico salivar mostrando a evolução do cortisol no organismo com 3 análises (manhã – tarde – noite).

As duas linhas azuis marcam os limites inferior e superior admitidos como normais para o cortisol.

  • O primeiro ponto vermelho pela manhã (8 horas) está muito abaixo do que deveria.

RESULTADO = paciente acorda cansado, desânimo profundo, beirando à depressão, sem vontade de sair da cama.

  • O segundo ponto coletado pela saliva no meio da tarde, entre 16 e 17 horas ainda está abaixo do normal.

RESULTADO = paciente sente sono e cansaço e o desânimo continua.

  • O terceiro ponto, entre 22 e 23 horas, quando o cortisol deveria cair drasticamente para que haja um sono perfeito e reparador, aponta dosagem bem acima do normal

RESULTADO = paciente tem insônia, sono interrompido algumas vezes na madrugada, paciente acorda cansado, sem disposição, repetindo-se o ciclo      relatado acima ao longo do dia.

Um médico experiente em diagnósticos salivares vai levar em conta obviamente os demais hormônios entre eles a Testosterona e o DHEA.
São vários os sintomas da fadiga adrenal, muitos característicos de outros problemas também. Os mais comuns e que afetam a maioria das pessoas que têm fadiga adrenal, mulheres e homens, são os seguintes: dores lombares, tonturas, palpitações, pele seca, queda de cabelos, perda de libido, imunidade diminuída, cansaço excessivo, desejos anormais por comidas salgadas ou doces, falhas de memórias, alterações de humor, irritabilidade, envelhecimento precoce.
A forma mais eficaz de identificar a fadiga adrenal é o diagnóstico salivar, medido em pelo menos 3 amostras salivares, como mostrado na imagem. A análise pelo sangue feita apenas pela manhã em jejum (como é usual em exames de sangue) não é precisa, além de ser insuficiente para diagnosticar corretamente o problema.
Na análise pelo sangue, o paciente precisa sair de casa, pegar o automóvel ou um veículo coletivo para ir ao laboratório, agita-se no trânsito, enfrenta fila no laboratório e vai receber uma picada de agulha na veia para coletar a amostra. Isso tudo faz o cortisol subir como reação normal do organismo. Assim esta amostra coletada não representará o verdadeiro nível do cortisol pois fatores externos fizeram ele subir.
Na coleta de saliva isso não ocorre pois é feita no conforto do lar, logo ao acordar, sem fatores externos para influenciar a amostra.

 

 

Qualquer esclarecimento sobre o que você leu aqui, outras informações,

questões especificas, envie sua mensagem clicando aqui e será

direcionado para o link de CONTATO neste site.

 

2 thoughts on “FADIGA ADRENAL – O VILÃO SILENCIOSO

    1. Prezado Marcilio, a exemplo de muitas pessoas, você poderá buscar solução para esse problema realizando o exame de saliva e consultando um médico capacitado na tecnologia da Modulação Hormonal Bioidêntica pelo diagnóstico. Salivar. Se tiver interesse em obter mais informações, por favor envie e’mail pelo link de CONTATO deste site.

Deixe uma resposta